PBX em nuvem com Microsoft Teams

A pandemia acelerou a adoção de uma modalidade de trabalho há muito desejada por milhares de trabalhadores, porém inviável sobretudo devido às restrições de infraestrutura tecnológica e culturais: o trabalho à distância (home office). Alguns setores nem cogitavam disponibilizar recursos tecnológicos para que seus empregados trabalhassem de casa. Com a pandemia, um “novo normal” se impôs, fazendo com que as companhias investissem em novas tecnologias e adaptassem a sua infraestrutura de TI e Telecom para fazer frente às novas necessidades, sem abrir mão, obviamente, da segurança e da estabilidade nas suas aplicações.

A colaboração online – especificamente de voz – nunca foi tão crítica como hoje, permitindo que os funcionários façam chamadas de qualquer lugar, a qualquer hora. Tornou-se parte integrante do sucesso e muitas organizações trabalham com o Microsoft Teams, cujo recurso “Direct Routing” tem como objetivo aprimorar e simplificar ainda mais as comunicações de voz.

Pelo segundo ano consecutivo o Microsoft Teams foi reconhecido como líder no Quadrante Mágico do Gartner na categoria de comunicações unificadas como serviço (UCaaS):

Às empresas que não desejam mais ter despesas com manutenção e atualização da infraestrutura legada de centrais telefônicas e aparelhos IP, é possível migrar para o Microsoft Teams, sem abrir mão dos recursos existentes, além de incluir todos aqueles inerentes à uma plataforma de comunicação unificada (UC), tais como: voz, vídeo, mensagens instantâneas, tecnologia de presença etc.

Os usuários podem usar o Teams para fazer e receber chamadas, transferir chamadas e silenciar ou desativar chamadas. Para fazer e receber chamadas, os usuários do Sistema de Telefonia podem usar seus dispositivos móveis, um fone de ouvido com um laptop ou computador ou um dos muitos telefones IP que funcionam com o Teams.

A lista completa dos recursos de telefonia do Microsoft Teams pode ser consultada aqui.

Atenção: Os usuários do Direct Routing devem ter o add-on do Phone System atribuído nas licenças Office 365 F1, Office 365 F3, Office 365 Enterprise E1, Office 365 Enterprise E3. A licença Office 365 Enterprise E5 já possui o Phone System.

Como funciona o Direct Routing

O Direct Routing funciona combinando o sistema Teams ao PSTN usando dois elementos-chave: um Session Border Controller (SBC) e troncos SIP.

Session Border Controller (SBC)

Comumente chamados de “firewalls VoIP”, eles são usados ​​na fronteira entre diferentes redes para garantir que os dados sejam transmitidos corretamente entre elas. Eles também fornecem uma camada de segurança e proteção para evitar ataques e danos. Os SBCs são tradicionalmente localizados no local, mas cada vez mais hospedados na nuvem, permitindo um nível mais alto de flexibilidade e confiabilidade, bem como custos iniciais mais baixos. A Microsoft fez parceria com fornecedores selecionados de Session Border Controller (SBC) para garantir que seus SBCs sejam compatíveis com o Direct Routing.

É muito importante escolher um Integrador que, após analisar o cenário, indique o melhor SBC certificado. Isto porque se a Microsoft determinar que eventual problema do Direct Routing de um cliente está com o dispositivo SBC, o cliente precisará envolver o fornecedor SBC para suporte.

Sobre a otimização de mídia com Direct Routing

O Direct Routing já tem suporte para by-pass de mídia. O que significa que a mídia “contornaria” o roteamento para o Media Transport Relays da nuvem da Microsoft e permaneceria direta entre o cliente Teams e o SBC. Para by-pass de mídia, o cliente Teams deve ter acesso ao endereço IP público do SBC ou estar na mesma rede.

Sem by-pass de mídia, quando um cliente faz ou recebe uma chamada, a sinalização e o fluxo de mídia são encaminhados do usuário Teams primeiramente para o Microsoft Phone System e posteriormente para o SBC, conforme mostrado no diagrama a seguir:

Sem by-pass de mídia (SBC para Cloud Media Processor) são necessários os seguintes codecs: SILK, G.711, G.722, G.729.

Com o by-pass de mídia, a chamada é mantida diretamente entre o usuário do Teams e o SBC, conforme mostrado no diagrama a seguir:

Neste cenário, (SBC para cliente Teams), também são necessários os seguintes codecs: SILK, G.711, G.722, G.729. Caso o SILK esteja presente, ele será o escolhido preferencialmente. Isto porque o SILK utiliza 50% menos banda que codecs similares e pode ser escalado em tempo real para que se ajuste às condições da rede.

Segmentar usuários específicos para cenários de com e sem otimização de mídia

Trata-se de uma estratégia de implementação, que consiste basicamente em criar uma VRP (Voice Routing Policy) diferente para usuários “VIP”. Por exemplo:

O SBC será o mesmo, mas terá 2 FQDNs (Fully Qualified Domain Name, ou em português, Nome de Domínio Completamente Qualificado). Por exemplo:

  • contoso.com
  • SAN: sbc1.contoso.com
  • SAN: sbc2.contoso.com

* SAN: Subject Alternative Name

Para cada FQDN, é necessário ter um certificado ou “certificado coringa”, que possibilita certificar um ou mais FQDNs.

SIP Trunks

São conexões entre um sistema de telefone comercial, a Internet e a rede telefônica tradicional (PSTN). Os troncos SIP são um componente essencial para conectar qualquer PBX ao PSTN

Um dos destaques ao utilizar o MS Teams é a possibilidade de dispensar a central telefônica legada e utilizar a própria aplicação como sistema de telefonia.

Planejamento do Direct Routing

As etapas macro para a configuração do Direct Routing no Microsoft Teams são:

  1. Definição sobre o SBC on-premises ou cenário de hospedagem;
  2. Licenciamento necessário e dispositivos com suporte;
  3. Qual Session Border Controller (SBC) utilizar;
  4. Definição do certificado digital (e seu emissor);
  5. Liberações de subnets e portas para Direct Routing; e
  6. Otimização de mídia (opcional).

Embora o Teams seja usado principalmente como uma ferramenta de comunicação interna, a Microsoft desenvolveu uma maneira de a plataforma ser usada como um sistema de telefone comercial (PBX) completo. Com o Direct Routing é possível conectar sua infraestrutura de telefonia local (PSTN) ao Microsoft Teams e aproveitar das diversas vantagens que somente uma solução líder em comunicações unificadas pode oferecer.

Referências:

https://docs.microsoft.com/pt-br/microsoftteams/direct-routing-landing-page

https://docs.microsoft.com/pt-br/microsoftteams/here-s-what-you-get-with-phone-system

https://www.oracle.com/industries/communications/partner-solutions/microsoft.html

https://docs.microsoft.com/pt-br/microsoftteams/direct-routing-configure-media-bypass

https://docs.microsoft.com/en-us/microsoftteams/direct-routing-plan#leg-between-sbc-and-cloud-media-processor-or-microsoft-teams-client

https://docs.microsoft.com/pt-br/microsoftteams/teams-add-on-licensing/microsoft-teams-add-on-licensing?tabs=small-business

Sobre o autor

Ismael Pereira

Especialista Teledata

Ismael tem mais de 20 anos de experiência na área de TI e Telecom, atendendo empresas de diversos portes e segmentos. Possui várias certificações de indústrias líderes que incluem Oracle Communications, Alcatel-Lucent, Intel Next Generation Center entre outras.

Fale com um Especialista

SOLICITAR CONTATO